Conteúdos mais recentes

7 DE SETEMBRO - Que democracia queremos?

7 DE SETEMBRO - Que democracia queremos?

Julho das Pretas: Construindo Pontes Para Além Das Fronteiras

JULHO DAS PRETAS: CONSTRUINDO PONTES PARA ALÉM DAS FRONTEIRAS Em mais uma edição da coluna “Tecendo diálogos em negritude diáspora e migração” teremos uma linda Roda de Conversa trazendo o significado do Dia Nacional Tereza de Benguela e da Mulher Negra, sancionado pela Presidenta Dilma em 25 de julho de 2014, data que consolida no Brasil o Dia da Mulher Negra Latina e Caribenha, assim como o 31 de Julho que é comemorado com o Dia da Mulher Pan Africana. Numa encruzilhada histórica, onde presente e passado se mesclam como impulso de movimento e africanidade, celebramos as diversas manifestações das resistências femininas afrodescendentes numa linda Roda de Conversa sobre o momento celebrativo e os ensaios da construção de pontes e possibilidades de fortalecimento das iniciativas de mulheres negras na Europa. Nesta Roda acolheremos a querida amiga do canal, multiartista, escritora e poetiza Terezinha Malaquias no lançamento do seu mais novo livro “BANZO E AFETOS”. A colunista BETÂNIA RAMOS SCHRÖDER, convida para este diálogo, TEREZINHA MALAQUIAS, SANDRA BELLO. SHEILA LEONELI, SHEILA CAMAROTI, VERA JUS e PATRÍCIA ROCHA.

Programa Rafael Mike

Programa Cultne na TV apresentado por Carlos Alberto Medeiros, exibido em 19 de outubro de 2019 na TV Alerj tendo como convidado o cantor e compositor Rafael Mike.

Jonathan Ferr Ao Vivo - Saturno

O pianista Jonathan Ferr é o precursor do Urban Jazz no Brasil e tem entrelaçado fronteiras musicais com o objetivo de popularizar o jazz e embalar sonhos nas periferias. Foi indicado ao Prêmio Multishow e Prêmio Potências em 2021. Chamado de “Garoto estandarte do jazz” pelo Jornal El País, em 2021 foi presença confirmada em várias listas de melhores álbuns do ano com seu disco “Cura” que contou com uma agenda de performances de piano solo por todo Brasil. Acaba de estrear o seu novíssimo trabalho chamado Liberdade, álbum com 10 faixas em que o Jazz flui junto ao R&B, hip-hop e música eletrônica. Colocando o Brasil em Cartaz, Jonathan Ferr é um dos nomes mais celebrados da nova geração do jazz brasileiro. Ouça o Álbum LIBERDADE: https://ffm.to/liberdade_jonathanferr

Mãe Beata de Iemanjá

Beatriz Moreira Costa, conhecida como Mãe Beata de Iemanjá (Cachoeira, 20 de janeiro de 1931 – Nova Iguaçu, 27 de maio de 2017) foi uma mãe-de-santo, escritora e artesã brasileira, que desenvolveu trabalhos relacionados à defesa e preservação do meio ambiente, aos direitos humanos, à educação, saúde, combate ao sexismo e ao racismo. Em abril de 2022, o Ylê Axé Omijuarona periferia do Rio de Janeiro, inaugura um busto em sua homenagem. Mãe Beata de Iemanjá (1931-2017) deixou um legado como mãe de santo, escritora e artesã, a partir do seu trabalho a frente do Ylê Axé Omijuaro (Casa das Águas dos Olhos de Oxóssi) fundado em 1985 e localizado na região metropolitana do Rio em Nova Iguaçu, no bairro de Miguel Couto. Mãe Beata, ao longo de sua vida, sempre se posicionou a favor da justiça social, esteve à frente de mobilizações e atividades de combate à intolerância religiosa, de prevenção das DSTs/HIV/Aids e câncer de mama, à violência contra a mulher, à discriminação racial e de gênero, além de ser publicamente conhecida defensora do meio ambiente. Desde os anos 80 ela passa a ser considerada uma das grandes personalidades do candomblé do Rio de Janeiro. Em abril de 2022 o busto de Mãe Beata de Iemanjá foi inaugurado quando o Ylê Axé Omijuaro completou 37 anos de fundação. A Cultne TV esteve presente registrando o evento e produziu um pequeno documentário sobre a importância da grande matriarca.

Você é o melhor para mim (Temática gay)

Bruno e Eduardo são dois jovens negros da Zona Norte do Rio de Janeiro que se apaixonaram inesperadamente e vivem uma história de amor. Porém a chegada de Hugo, ex de bruno pode abalar as estruturas desse relacionamento. O filme toca em tabus que envolvem o movimento LGBT e deu origem a wébserie que leva o mesmo nome. Concepção: Vitor Marinho e Rafael Rocha. Direção: Vitor Marinho e Rafael Rocha Assistente de direção: Sara G Chagas e Ruan Leonicio Som: Paula Vieira Trilha sonora: Jota, Cayo Vinícios e Pedro Queverdo

Seu Jorge & Soul Mais Samba 2015

Participação de Seu Jorge na roda de samba do Grupo Soul+Samba no 4 linhas de Bento Ribeiro no último dia 19 de abril de 2015. Com imagens de Filó Filho e Alvaro Araujo; still fotográfico de Zezzynho Andraddy, edição e reportagens de Pedro Oliveira e direção de Filó Filho a equipe registrou o evento para o Acervo Cultne.

O Retorno

VOCÊ É O MELHOR PRA MIM | CAP 10 2ªTEMPORADA

Folia de Adão e Eva

FOLIA DE ADÃO E EVA JOY OF ADAM AND EVE Diretor: Clementino Junior Ficção, 2009, 14 minutos Com Marcelo Dias e Cyda Morenyx SINOPSE E Deus criou o homem... a mulher... ah, e o Carnaval também! And God created man... woman... oh, and also the Carnival! Y Diós creó al hombre... a la mujer... ah, y al carnaval también..

Quem eram as mulheres de Palmares?

Grupo de Estudos - https://apoia.se/canalazanjeri Cursos e Formações - http://linklist.bio/azanjeri Podcast Socorro Comadre - https://open.spotify.com/show/3jSTlZf... Site: https://azanjeri.wixsite.com/azanjeri

Atriz e produtora Suzane Senna - da periferia de Salvador para as grandes produções da Broadway NY

Décimo episódio de Pretas em NY está no ar! E esta semana falamos com a Produtora Cultura, Atriz e Publicitária, Suzane Sena! Suzane, que é nascida e criada em Salvador, mora em NY há 7 anos e conta como foi o processo de consolidação de carreira, até chegar a trabalhar na produção de um famoso musical da Broadway! Quer saber mais? Assista o Episódio completo! Está inspirador e carregado de Axé!

Entrevista com a Sra. Abena Busia, Embaixadora de Gana no Brasil por Carlos Medeiros

O jornalista Carlos Alberto Medeiros entrevistou a Embaixadora de Gana no Brasil, Sra. Abena Busia em fevereiro de 2022 no JW Marriott Hotel em Copacabana. Na ocasião, o embaixador falou sobre o lançamento do Pan African Heritage Museum (PAHM) em Acra, capital de Gana. O museu mostrará a história, as artes e a cultura da África desde o Egito Antigo até o presente e criará um ambiente onde as pessoas de ascendência africana podem desaprender e reaprender a verdadeira história, cultura e civilização da África. Veja a versão em português no Cultne.tv

Orquestra Afro-Brasileira - Show 80 Anos

Apresentação da Orquestra Afro-Brasileira em comemoração aos seus 80 anos de existência, realizada no dia 14 junho de 2022, no Teatro Ipanema, zona sul do Rio de Janeiro. Neste mesmo dia, foi celebrado o aniversário de 80 anos de Carlos Negreiros, último músico remanescente da formação original da orquestra, fundada em 1942.

Não basta ser Rasta

Música: "Não Basta Ser Rasta" Artista: Da Ghama Direção e imagens: Marcelo Matsunaga Artes e 360: Marquinhos Costa Coreografia: Ton Gaspar Dançarinos: Ton Gaspar,J oão Felipe Cruz, Ana Luiza Amorim, Júlia Rocha e Tati Santos

Crias do Funk

Crias do Funk, tem como finalidade reunir os grandes nomes do funk Brasil, os construtores desse movimento tão vasto e bonito que embala os finais de semana dos nossos jovens e adultos que amam dançar e se divertir, os famosos MCS, que no final dos anos 80 o funk explodiu nas noites cariocas e se espalhou pelo Brasil, fomentando danças irreverentes, passinhos elaborados. Intérpretes: Buchecha / Bob Rum / Mascote / Mano Teko / Mano Kacau / Danda / Sinistro / André do Alto / Amaro / William

Cavalo de Aço

“Cavalo de Aço” [Clipe Oficial] (BiD, Gabriel Moura e Marlon Sette) Feat. Di Melo, Paula Lima e Gabriel Moura Fotografia: Paola Vianna Montagem: Lico Cardoso Direção Flavio Frederico, Paola Vianna e Lico Cardoso Uma realização @soulcityprod e @kinoscopiocinematografica Direção e produção musical: BiD Teclados: Limma Baixo, guitarra e beat: BiD Trombone e arranjo metais: Marlon Sette Sax: Jorge Continentino Trompete: Diogo Gomes Gravada por BiD - SoulCity Prod Mix por Evaldo Luna - Estúdio 3Orelhas Masterização por Felipe Tichauer da RedTraxxMastering

Mundo Negro Powerlist Mulheres Negras 2022

Em 2022 no dia 25 de Julho, Dia Internacional da Mulher Negra Latino-americana e Caribenha, o Site Mundo Negro, por meio da Powerlist Mulheres Negras transformando histórias, celebrou a atuação de mulheres negras de diversas áreas de atuação que estão mudando suas histórias pessoais, de suas famílias e da sociedade.

Eddie e Vanessa: Amor, Africanidade e Tecnologia.

Eddie e Vanessa amor, africanidade e tecnologia em prol da cultura negra da lusofonia Apresentação: Silvia Nascimento Produção: Mundo Negro Gravação e Edição: @Cultne Arte: Apuan

Homens, Deuses e Santos na Vila de itaúnas

Homens, Deuses e Santos na Vila de Itaúnas" é um etnodocumentário realizado no norte do estado do Espírito Santo, na pequena Vila de Itaúnas. Sua população tradicional de pescadores artesanais guarda forte traço afrodescendente em seu modo de vida. Seus habitantes narram sobre suas raízes ligadas ao Ticumbi e Arte de Curar, suas tradições, fé e devoção a São Benedito e a São Sebastião. Direção e Pesquisa: Maria Aparecida de Sá Xavier Produção Executiva: Lab.Muy Arte e Cultura Digital Direção de Produção: Carol Covre Câmera: Carol Covre e Hugo Reis Som direto: Hugo Reis Edição: Carol Covre Edição de Som e Mixagem: Joceles Bicalho "Em posição crítica à sociedade do espetáculo, o documentárioHomens, Deuses e Santos na Vila de Itaúnas da geógrafa Maria de Sá Xavier é um rico suporte de elementos materiais e simbólicos. Estão em jogo espaço e tempo, objetividade e subjetividade, o pessoal e o coletivo. Saber o mundo é senti-lo: o cheiro, o som e o sabor. Maria traz ao corpo do filme o que é essencial ao homem: a sua natureza, a sua cultura. Ela faz o trânsito do olho, da imagem, das figurações da sociedade do espetáculo – que distanciam – para a experiência empírica do (e com) o homem, que aproxima. A imagem não protagonizou o documentário bem a propósito. Ela despertou também sabores e sons que a acompanharam. Exigências técnicas para um documento de relatos que tem viés antropológico em bom termo, tornam-se, diga-se, desnecessárias. O tom é, aliás, de defesa do artesanal, de acompanhar o tom da cidade de Itaúnas – espaço que tem casinhas de João de Barro feitas em poste de alta tensão. Tensão da modernidade que ameaça a natureza. Ouvindo o filme, as imagens ganharam mais força e sentido. Ouvir os relatos de Tia Aninha, Seu Caboquinho, suas músicas, foi uma experiência que, feita depois de ver, emocionou e nos aproxima da alma dos personagens. Em muitas medidas colocou o olho em descanso e aproximou do sentido de mapa de Adélia Prado - texto que a autora escolheu como epígrafe do filme que conta e canta o Ticumbí de Itaúnas. O ver destacou os planos fechados nos pés, nas estradas, nas árvores, nos santos e artesanatos, e traçou um documentário de detalhes. Despertou os sentidos. A geógrafa no cinema trouxe cheiro de terra. “O mapa guarda sangue e tesouros”, diz Adélia Prado. O mapa da memória, das fotos, dos pés dançantes, dos santos, do sacro e do profano, dos olhos cheios d’agua, dos olhos subjetivos da câmera dirigida por Maria de Sá Xavier convidaram a entrar e desenharam na estrada de terra o mapa cultural que cada relato trouxe consigo." Resenha de Anna Paula Soares Lemos Prof. Adjunta do Programa de Pós-Graduação em Humanidades, Culturas e Artes – UNIGRANRIO

Leci Brandão ao vivo na Batuq

FICHA TÉCNICA PRODUÇÃO AUDIOVISUAL @DobFotoeVideo CÂMERAS JUNIOR MARQUES e CRSS COLORIZAÇÃO, MASTERIZAÇÃO DE ÁUDIO E ARTE YOUTUBE VICTOR MARQUES EDIÇÃO DE VÍDEO JUNIOR MARQUES GRAVADO NA BATUQ CASA DE SAMBA EM 14/01/2023

Canjerê do Amaro - Parte 3

Marcelo Amaro apresenta Canjerê do Amaro Show gravado no Batuq Casa de Samba em 30 de abril de 2022 No repertório Amaro canta obras autoriais dos seus três álbuns, seu DVD, de artistas da sua geração e clássicos do Samba. Além de muitos convidados que chegam somando nesse projeto lindo. Uma grande Kizomba! Créditos: Marcelo Amaro - Trio de Congas, Cuíca, Agbê ( Xequerê), Tamborim, Frigideira, Caxixis. Convidados especiais: Dada Varela Keco Cardoso Inácio Rios André Lara Jorge Agrião João Martins Lula Matos Jorge André Wanderson Lemos Os Thiagos Músicos (as): Didi Assis- Coro Ana Paula Cruz - Flauta transversal Daniel Delavusca - Cavaquinho Vinicius Magalhães - Violão 7 cordas Beloba- Tãn- Tãn Caioba - Repique de Mão/ Caixa/ Pandeiro 2- Agogô Zião - Pandeiro Wando Azevedo - Surdo / Tamborim André Souza - Timbal/ Atabaque Produção artística: Lú Vieira Gravado 30/04/2022 Batuq Casa de Samba. Penha/ RJ Sonorização: Andec Técnico - Guilherme Carneiro Imagens - Pedro Oliveira - Marco Santos - Angelino Albaneze Edição e Finalização - Pedro Oliveira Produção Audiovisual - Cultne TV

A árvore de Deus | NYAME DUA | Adinkras

Grupo de Estudos - https://apoia.se/canalazanjeri Cursos e Formações - http://linklist.bio/azanjeri Podcast Socorro Comadre - https://open.spotify.com/show/3jSTlZf... Site: https://azanjeri.wixsite.com/azanjeri #acenderosol #adinkrasymbol -- Parcerias, consultorias, cursos: contatoazanjeri@gmail.com Portifólio: https://azanjeri.wixsite.com/azanjeri

Quintal da Magia Ao vivo na BatuQ

Realização BatuQ Casa de Samba Produção Executiva William Oliveira Produção Artística Felipe Pereira FICHA TÉCNICA PRODUÇÃO AUDIOVISUAL @DobFotoeVideo https://www.instagram.com/dobfotoevideo/ CÂMERAS VICTOR MARQUES JUNIOR MARQUES EDIÇÃO DE VÍDEO JUNIOR MARQUES SONORIZAÇÃO ANDEC SONORIZAÇÃO TÉCNICO DE PA, MONITOR E CAPTAÇÃO DE ÁUDIO GUILHERME CARNEIRO MIXAGEM E MASTERIZAÇÃO DE ÁUDIO VICTOR MARQUES COLORIZAÇÃO E ARTE YOUTUBE VICTOR MARQUES GRAVADO NA BATUQ CASA DE SAMBA 18/06/2023 - PENHA - RJ MÚSICAS 00:00 Abertura 00:10 Problema Emocional 03:01 Oya 06:35 Brilho no olhar 10:10 Utopia 13:12 Ôa Ôa (Canção do Amor) 15:40 Alguém me Avisou 18:18 Mas quem disse que eu te esqueço 21:42 Alma boemia 24:25 Não quero saber mais dela 27:47 Homem das ruas 30:19 Brincadeira tem hora 32:16 Castelo de cera

A Resistência Negra ao Projeto de Exclusão Racial - Brasil 200 Anos

Recentemente foi lançado o livro "A Resistência Negra ao Projeto de Exclusão Racial - Brasil 200 Anos". Organizado pelo professor e doutor Hélio Santos, o livro reúne textos de 34 intelectuais negras e negros de diversas regiões do país para refletir sobre os 200 anos da Independência do Brasil. A Cultne esteve presente registrando o lançamento dessa obra e os depoimentos dos intelectuais e parceiros que também estavam presentes para prestigiar esse livro que servirá de referência para um novo Brasil.

Mixer Negro - 40 Anos de Luta

Documentário produzido para o 20 de novembro de 2012, sobre o Movimento negro a partir dos anos 80 com imagens das produtoras Enugbarijô de Vik Birkbeck e Ras Adauto e Filó Filho e Carlos Medeiros para a Cor da Pele - Produção e Video.

Julho das Pretas - Lélia Gonzales

Lélia Gonzalez (1935-1994) é mineira (Belo Horizonte) nascida em 1º/2/1935 que sempre acentuava a origem indígena da mãe e a origem negra do pai, falecido, no entanto, quando ainda era criança. Sendo ela mesma fruto do Brasil, Gonzalez publicaria em 1988 "O conceito político-cultural de amefricanidade", artigo no qual dissertaria sobre a formação histórico-político-cultural do país, diga-se, indígena e afrodiaspórica, e sobre a denegação (Freud) da ladino-amefricanidade do Brasil pelo pensamento social à brasileira. Como sua atuação e militância políticas nos movimentos negro e de mulheres nacional e internacional, a produção acadêmica leliana é tão prolífica quanto intensa e aprofundada. Seja no debate acerca do necessário enegrecimento dos feminismos ou na compreensão do papel de mulheres e de homens negros nos capitalismos brasileiro e global, o pioneirismo de sua obra, não obstante diversos trabalhos publicados e o reconhecimento de pares, teve a memória pública apagada. Fontes de pesquisa: UOL, Brasil de Fato, Geledés, Mulheres de Luta, eusemfronteiras, Fenajufe, iBahia, AGRADECIMENTO: O Canal Preto agradece às convidadas a disponibilidade, o apoio, a confiança e a partilha de conhecimento. Suas falas são a maior referência utilizada na e para a construção de todo conteúdo publicado ao longo da semana. Raquel Barreto - Historiadora e pesquisadora especializada no trabalho das autoras Angela Y. Davis (1944) e Lélia Gonzalez (1935-1994). Cocuradora do projeto de publicação independente dos livros de Lélia González e Beatriz Nascimento (1942-1995) produzidos pela União dos Coletivos Pan-africanistas (UCPA) e da exposição "Carolina Maria de Jesus: um Brasil para os brasileiros" (Instituto Moreira Salles). Elizabeth Viana - Socióloga com especialização em Sociologia Urbana pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) e mestre em História Comparada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Melina de Lima - Historiadora e neta de Lélia Gonzalez (1935-1994). Coautora do Projeto Lélia Gonzalez Vive. Diretora de Educação e Cultura do Instituto Memorial Lélia Gonzalez. Racismo. Ou você combate, ou você faz parte. Qual dos dois é você?

André Lemos

No espisódio de hoje recebemos o licenciado em história (UFRRJ), especialista em história da África e do Negro no Brasil (UCAM), mestre em ensino de história (UFRRJ) e professor de história da SEEDUC-RJ, André Lemos. Ele apresenta sua pesquisa que tem como tema: "Por um letramento Histórico e Racial" A coluna Nossas Histórias é uma realização da Rede de Historiadoras Negras e Historiadores Negros em parceria com o Portal Geledes e o Acervo Cultne

Sortilégio de Abdias Nascimento

Lançamento do livro e da nova edição da peça Sortilégio, escrita em 1959 por Abdias do Nascimento. A iniciativa foi do Instituto de Pesquisas e Estudos Afro-Brasileiros (IPEAFRO) e a programação contou também com leituras performáticas, sessão de autógrafos e a participação de referências do teatro negro contemporâneo.

Escurecendo as ideias-Movimentos de Cultura e política

Escurecendo as ideias-Movimentos de Cultura e política

Sueli Carneiro: de que barro somos feitos para permitir a situação dos negros deste país?

A filósofa Sueli Carneiro é uma acadêmica, uma das primeiras a produzirem conhecimento sobre a situação da mulher negra no país da miscigenação. A feminista Sueli Carneiro foi quem criou o primeiro programa de saúde mental específico para mulheres negras. Na universidade, em debates, Brasil afora e adentro, a ativista antirracismo Sueli Carneiro está na luta há décadas. Com o ânimo, a indignação e os sonhos de uma militante em suas primeiras manifestações. E os pés bem cravados no chão. Creditos: TV Senado

Como fazer Carola`s signature coktail por Santoz

Apresentado pelo cantor e bartender Santoz, Cocktails & Sessions tem o propósito de difundir música e coquetelaria . Existe uma simbiose entre ambas, algo que nos proporciona uma experiência única. Saborear um bom coquetel, ouvindo música boa, proporciona sensações que se completam e harmonizam. O intuito deste projeto é criar um espaço para descoberta de novos artistas e com isso contribuir com a cultura, apresentando o trabalho dos artistas convidados ao público através do canal no YouTube. O formato do programa é composto por entrevista e live session aonde os músicos realizam performances com músicas que fazem parte do seu repertório. Carola`s (receita) 50ml vodka (repousada em barril) 30ml limão siciliano 25ml limoncello 20 xarope de tangerina 15 ml licor de pêssego Guarnição: Zest de limão siciliano Modo de preparo: Batido Servido na taça Martini ou Coupe

Centro de Mulheres de Favela e Periferia - 1985

Posse da primeira diretoria do CEMUFP tomou posse em 1985 tendo como presidente do CEMUFP - Centro de Mulheres de Favela e Periferia, a companheira Sandra Helena. Presentes ao encontro mulheres de luta como Jurema Batista, Maria Alice, Benedita da Silva, Heloisa Marcondes (Helô), Joana Angelica e Sandra Helena (Sandrão) entre outras.

Anthony David no Rio de Janeiro

Instituto Black Bom e Cultne TV Apresentam: Tarde de autógrafos com Anthony David Diretamente de Atlanta o cantor e compositor americano de R&B Anthony David, a convite do Instituto Black Bom e Cultne Tv gentilmente nos agraciou com uma tarde de autográfos no hall do Hotel Selina, Lapa, para os amantes da Black Music. Conhecido por sua música 4Evermore em parceria com Algebra & Phonte sucesso nos Bailes Charme além de "Words", um dueto com a cantora de R&B contemporânea India. Arie que foi indicado ao Grammy por melhor performance de R&B. Anthony lançou 7 albuns aclamados pela crítica e ja vendeu mais de 10 milhões de albuns. Na ocasião tivemos também música ambiente com Dj Flash residente do Baile Black Bom e Don Jay (USA), um ambiente agradável com troca de idéia com grupos de dança, amantes do soul music e uma oportunidade única de ver esse grande ícone da música negra de perto.

João Loroza

Cultne apresenta o seu novo episódio do "Cultne em Resenha" com apresentação de Carlos Alberto Medeiros (@carlosalbertomedeirosoficial); produção de Nil Mendonça (@nill.mendonca), edição de Manuela Veloso (@mavelosob_) e direção de Filó Filho (@dom_filo). Neste episódio temos como convidado o cantor, compositor, músico e produtor musical, João Loroza, que irá falar um pouco sobre sua trajetória profissional e pessoal. Assista também pela plataforma Cultne.TV ou na TV Alerj(RJ) canal 12 da NET, sábado às 21h30!

Campanha dos 21 Dias de Ativismo contra o Racismo de 2023.

A sétima edição teve o recorde de Inscrições: foram mais de 330 atividades! Está linda, diversa, à altura das lutas seculares que o povo negro e os povos originários tem tido cotidianamente. Temos a colaboração ilustre de Cultne (Dom Filó) nesse vídeo de Abertura. Acompanhe com a gente nesta e outras ações coletivas de enfrentamento ao racismo.

Um ano depois da morte do congolês Moïse Kabagambe

A morte do congolês Moïse Kabagambe completou um ano nesta terça-feira (24) e familiares do imigrante disseram, durante homenagens na data, que a justiça está sendo muito lenta na caso. Em uma missa celebrada no Santuário do Cristo Redentor, no Rio, a mãe de Moïse, Lotsove Lolo Lavy Ivone, disse que espera por mais celeridade no julgamento dos culpados. Cobertura Cultne: Repórter - Neide Diniz Inagens e edição: Angelino Albaneze Direção - Filó Filho

Esperança, Delírio e Copa

Nosso encontro semanal para falar de Amor e seus Atos Político-Poéticos! Eu sou Aza Njeri, uma acendedora de Sóis!

Eu Te Amo Madureira - Crespinhos Dança

A Crespinhos Dança é um projeto que nasceu na Crespinhos Sa e que tem como objetivo valorizar os movimentos musicais procedente da Black Music, como o Charme, Funk e Hip Hop Dance. A Crespinhos Dança nasceu em 2016 e já participou de importantes e eventos e festivais musicais. Coordenada pelo coreografo e precursor do Charme no Brasil Luis Marques, a Crespinhos Dança atende crianças de 8 a 12 anos. As aulas são gratuitas e acontecem na Zona Norte e Zona Oeste do Rio de Janeiro.

Cobertura - Baile Black Bom

Cobertura Cultne Especial Baile Black Bom realizado em maio de 2022 na Praça Mauá, Rio de Janeiro Brasil.